Percepção Social da Justiça

Fabio Sa e Silva

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lança na próxima quarta-feira, 17, às 14 horas, em Brasília, o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), que mostra como a população avalia os serviços de utilidade pública e qual é o grau de importância deles para a sociedade. O lançamento será feito em entrevista coletiva na sede do Instituto em Brasília (Setor Bancário Sul, quadra 1, bloco J, edifício BNDES/Ipea, auditório do subsolo) com transmissão ao vivo, pela internet, para todo o Brasil. Os dados divulgados durante o lançamento serão sobre cultura e justiça.

Na pesquisa sobre Justiça, a principal pergunta feita aos cidadãos foi: “De zero a dez, que nota você daria para a Justiça brasileira?”. Serão apresentados dados sobre a avaliação desse serviço pela população, tanto no seu quadro geral quanto em suas dimensões específicas mais relevantes – honestidade, imparcialidade, rapidez, custo, facilidade no acesso e capacidade de produzir “decisões boas” que “ajudem a resolver os casos de forma justa”. O documento ainda conterá análises por região e por variáveis de renda, escolaridade, sexo, raça/etnia e idade.

No SIPS sobre cultura, os dados serão sobre a organização urbana para a prática cultural, com a parcepção sobre os espaços verdes, equipamentos culturais e esportivos, comércio e locais de encontro; as disposições culturais para o uso do tempo, com dados sobre o que a população gostaria de fazer no tempo livre; a oferta cultural, com a percepção sobre preço, distância, horários, interesse e público; e a freqüência com que a população tem práticas culturais, com a divisão por tipo de atividade.

O novo sistema vai permitir ao setor público estruturar as suas ações para uma atuação mais eficaz, de acordo com as demandas da população brasileira. Além dos indicadores de Justiça e Cultura, haverá, nas próximas edições, percepções sobre segurança pública; serviços para mulheres e de cuidados das crianças; bancos; mobilidade urbana; saúde; educação; e qualificação para o trabalho.

SIPS

A pesquisa é feita presencialmente, com visitas aos domicíclios. Para a elaboração do novo indicador, foram ouvidos 2.770 brasileiros em todos os estados do Brasi. A técnica usada é a de amostragem por cotas, que garante representatividade e operacionalidade e mantém a variabilidade da amostra igual à da população nos quesitos escolhidos. A margem máxima de erro por região é de 5% e o grau de confiança é de 95%.

Para assistirem à coletiva e consultarem o documento e o PPT, acessem www.ipea.gov.br

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s