Jeito e jeito de dizer

Do Blog da Dad

Um cego estava sentado na calçada. A seus pés, um boné. Ao lado, um pedaço de madeira. Nela, a súplica escrita em giz branco: “Por favor, ajude-me. Sou cego”.

Um publicitário passou por lá. Viu as poucas moedas. Pegou o cartaz, virou-o e escreveu outro anúncio. Recolocou-o no lugar e foi-se embora. À tarde, voltou ao local. Reparou no montão de moedas. O cego, reconhecendo as passadas, perguntou:
­
— O que você escreveu?
­
— Exatamente o seu apelo. Mas com outras palavras: “Hoje é primavera em Paris. Mas não posso vê-la”.

Moral da história: há jeitos e jeitos de dizer. Mudar as palavras pode trazer recompensas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s